Eu Encontrei o Grande Amor da Minha Vida

Eu queria aprender a lição principal da minha vida.
Eu queria saber:
Como pensava, falava e vivia uma pessoa que se amava muito?


Como posso saber se uma pessoa se ama muito?
Amar é aceitação, e não um cartão verde, com permissão para mudar o outro.
As tentativas para forçar mudanças implica em depreciar a outra pessoa.
Porém já acreditei que amar era "ajudar" o outro. E com essa crença, eu não atrai amor mas conflitos.
Eu pedi ao meu namorado  Michael para me falar o nome de três pessoas famosas e ele me deu o nome do Ted Bundy, o qual eu nunca havia ouvido falar a respeito.
Eu perguntei ao Michael quem era o Ted Bundy. O Michael foi no Google e me mostrou.
O Ted Bundy foi um matador de mulheres bonitas, pelo menos pelas fotos que vi na internet, elas eram lindas.
Eu sei a diferença entre o dia e a noite.
Eu sei a diferença entre a cor branca e a cor preta!

Eu sei quando estou triste!
Eu sei quando estou alegre!
Eu sei quando estou agitada!
Eu sei quando estou calma!
Mas eu não sei quando alguém se amava de verdade!
Eu terminei o meu relacionamento com o  Michael ontem.
E hoje ao voltar da escola, enquanto eu caminhava pela rua Columbia, ouvi vozes de briga do outro lado da rua.
Era um casal de jovens discutindo. E gritando, o rapaz apontava o dedo para a moça. De repente todos na rua pararam para olhar a briga do casal. Eu decidi continuar caminhando e não sei como a briga terminou.
O que faz uma mulher aceitar esse tipo de relacionamento?
Eu sei o que é  me sentir amada por alguém!
Eu sei o que é me sentir odiada por alguém!
Eu sei como é estar apaixonada por alguém!
Eu sei o que é sentir prazer!
Eu sei o que é o orgasmo!
Eu sei o que  é ter kundalini!
Eu sei o que é ser iluminada!
Eu estudei muitos anos nas escolas oficiais e nas escolas da vida.
Eu aprendi a ler.
Eu aprendi a escrever.
Eu aprendi geografia!
Eu aprendi sobre o mistério da noite.
Mas eu não aprendi a principal lição da vida!
Eu já vivi esse tipo de relacionamento desrespeitoso: de críticas, de bater de portas, de cara feia, e vozes alteradas.
Mas agora meu coração não aceita mais isso.
Todavia eu ainda desrespeito o meu coração,  suportando muitas coisas que sei, serem inaceitáveis, para o meu coração.
Eu cheguei em casa decidida a não mais aceitar situações desrespeitosas em minha vida.
E fui relaxar, num quente banho de banheira. Enquanto eu me relaxava, eu peguei o espelho, e comecei a fazer um exercício de auto-estima.

Olhando no espelho, eu repetia o mantra:
- " Querida eu te amo e te aprovo." Revisando com 
- " Eu me amo e me aprovo."
Mas confesso, que não  faço a mínima ideia de qual é o sentimento de se auto amar muito.
Eu quero sentir esse sentimento de auto amor agora.
Eu quero sentir fome de mim!
Eu quero sentir sede de mim!
Eu quero fazer apenas um  pedido ao gênio da lâmpada mágica: - Me amar incondicionalmente e completamente!

Nisso o meu celular toca, olho o número,  Michael.
Eu atendi ao telefone, nós conversamos por alguns minutos; e ele me disse que ligaria novamente a noite. Após eu sair do banho eu retorno a fazer o exercício de auto estima, no  espelho do meu quarto.
O telefone toca novamente, eu atendo, sem precisar olhar o número.

O Michael, mais uma vez, dizendo; que me amava, que sentia muito, que iria mudar.
- A minha decisão é eterna. Respondi com convicção. Uma hora gasta ao telefone que poderia ser gasta em auto amor.
Eu retornaria aos bancos escolares por mais 20 anos; se eu tivesse a garantia que eu receberia o diploma que comprovasse que me graduei em amor próprio.
Eu leria toda a bíblia, e todo o alcorão, todo o sutra. Se como resultado eu me amasse. Finalmente eu estou aprendendo, a principal lição de minha vida.
Amor incondicional  é manter minha conexão comigo, independente das condições a minha volta.
Eu ligo a televisão. Está passando o filme Drew Peterson: O Intocável. O filme é sobre o policial que matou duas esposas e praticamente saiu ileso, somente por causa da persistência das mulheres, familiares e amigas das vítimas, ele finalmente foi considerado culpado por um dos assassinatos.
Inacreditável mas verdade. Ele foi casado quatro vezes, ele sempre conquistava as mulheres com flores, palavras bonitas e promessas. No próximo vídeo  uma entrevista dele no Larry King.


Uma pessoa pode lhe tratar maravilhosamente, mas a primeira vez que esta pessoa te desrespeitar, desrespeite o relacionamento.
Eu mantenho vários filmes biográficos de mulheres que apesar de toda situação, se respeitaram e lutaram para construir uma vida digna e amorosa. Então eu coloquei o DVD do filme Belle.



Depois eu fui dormir. E sonhei que todas as mulheres do mundo estavam se auto amando. E isso começou com uma simples mulher que deu o primeiro passo. E disse: Basta!
"Querida se amar é não deixar ninguém, mais ninguém mesmo lhe tratar mal! nem pai, nem mãe, nem filhos, amigos, ninguém. Tem um espaço dentro de você, que ninguém pode invadir. Você precisa se proteger primeiro." Maya Angelo
Diga Basta e Aja! Perdoe, mas não coloque-se numa posição que eles podem fazer de novo. Se perdoe, se você entende melhor, você faz melhor. E todo amor do mundo virá para você! Eu garanto!
I Will Always Love Me. Eu sempre me amarei!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Finalmente Encontrei o Amor da Minha Vida

Amor Pra Vida

Almas Gêmeas na História